SEMI Confinamento & Confinamento

Sobre CONFINAMENTO, vide mais abaixo, ao fim desta página. 

 

SEMI CONFINAMENTO: Realizado no final das águas, quando ainda se pode encontrar pasto verde. Usa-se para animais com peso ao redor de 440 até 480 kg, para saírem da fazenda para o frigorífico, liberando espaço para gado novo entrar na fazenda. Não se pode ficar com bois pesados na fazenda nesta época / temos de aliviar a carga animal, semi confinando os bois ou confinando-os se for o caso (vide a frente). Esta técnica quando bem usada dá resultados econômicos interessante, tornando-se uma técnica eficiente no período. Nestas situações usa-se um núcleo mineral “+” ionóforos (evitar acidoses e melhorar/moldar a digestão bacteriana dos amidos), junto a grãos como milho/sorgo + Farelo de Soja/torta de Algodão + ureia, etc. As técnicas/recomendações disponíveis que melhoram a resposta dos animais ao SEMI Confinamento, passam pela indicação de que se reserve bons pastos no final das águas; e que se utilize o Produto EQUALIZADOR PLUS junto ao produto PESO PASTO PLUS (todos do grupo Pec. Pé no Chão) para o poio ao organismo do animal, e motivação para ganhos, garantindo resultados nesse sistema. Conforme o andamento das coisas, faltando disponibilidade de pasto, se tem de elevar o fornecimento de grãos garantindo o desempenho dos animais. Normalmente se inicia com algo ao redor de 2 a 3 kg/boi/dia de concentrado, e termina com algo em torno de 4 a 5 kg ou mais. Muitas vezes torna-se indispensável o uso do Produtos SODOMIA PLUS para evitar as trepações desaforadas nos lotes inteiros. Veja a necessidade de uso do produto PARASITO PLUS para auxiliar no controle de moscas do chifre e carrapatos, berne e vermes.

 

CONFINAMENTO:
Indica-se o Confinamento para melhorar a Gestão na fazenda (empurrar os “marmanjos” para o abate). O foco é aliviar o peso animal nos pastos na época de seca.
Indicação/uso para Frigoríficos: Garantir o fornecimento de carne de um padrão bom numa época em que os pastos não o conseguem fazer. Não se conseguindo pesos frigoríficos em lotes de animais ao final do período de recria a pasto, ou mesmo, não se conseguindo peso em animais SEMI Confinados; além de se estar em época sem pastagens apropriadas, como julho/agosto por exemplo; estes lotes devem ser encaminhados ao Confinamento, senão com o período seco estampado, podem emagrecer/“voltar” a pasto (ou quando muito serem mantidos com o uso de Proteinados, ficando ainda dispendioso) ficando na fazenda e prejudicando a capacidade de lotação da fazenda. Assim estes animais devem “sair da fazenda” para aliviar a carga animal sobre os pastos neste período de pouca vegetação do capim, e também facilitar a rebrota dos pastos no início das chuvas. Sair da fazenda pode ser: por meio de venda ou destinação a CONFINAMENTO, executando boa Gestão na fazenda, evitando desgaste da mesma no período.

O Confinamento hoje se subdivide em: Confinamento Padrãoonde se usa ao redor de 12 a 18 kg de silo por boi por dia além do concentrado (grãos etc.) e núcleo mineral.; Confinamento Alto Grão: onde se usa um mínimo de forrageiras ou fibrosos (como poucos kg de bagaço cru de cana, ou ao redor de 6 kg de silo de milho, ou ainda resíduo agrícola fibrosos como casquinha de soja, bagaço de laranja, etc.), sendo o resto todo composto por concentrado de grãos/ gordura vegetal protegida/ resíduos do agronegócio, e núcleo mineral. Logicamente a complexidade e o nível de IONÓFOROS + Antibióticos se eleva para evitar acidoses digestivas, e Confinamento Grão Inteiro: onde praticamente só entra milho em grão inteiro e peletes de Proteína + Núcleo Mineral. Vide abaixo… O QUE É => Confinamento Auto Verde: Vide à frente/abaixo.

Nos confinamentos clássicos, se fornece ao animal em cocho, tudo o que ele necessita. Entra no pacote o NÚCLEO Mineral + Ionófors, os Volumosos ou Fibrosos/Forrageiras como SILOS/Bagaçinho de cana/ casquinha de soja; Grãos energéticos como milho ou sorgo; “Grãos” proteicos como farelo de soja, de girassol ou torta de algodão e NNP (Ureia), por vezes gordura vegetal protegida, etc. Isto simplificando as coisas, pois hoje em dia existe inúmeros subprodutos da agricultura ou do agronegócio que são aproveitados em Confinamentos de Bovinos como: bagaço de laranja / a própria casquinha de soja / caroço de algodão / resíduo de milho após a retirada do amido, tipo “Refinazil” um “farelo proteico do milho” ou “glúten do milho”, etc.

Além de todos estes produtos/alimentos, temos técnicas para elevar a eficiência no empreendimento, evitando também quadros pneumônicos, como: O uso de EQUALIZADOR PLUS (do grupo Pecuária Pé no Chão) ao nível de 80 mg cab/dia. Este produto quando usado em confinamento deve ser junto a núcleo que tem cromo eficiente como o Cromo do produto MICROPLEX da ZINPRO, o que vai garantir uma saúde com uma tranquilidade (bem estar animal), uma conversão alimentar maximizada, um bom ganho de peso, além de boa qualidade na carcaça. Pode-se ainda adicionar o produto para desempenho chamado PESO PASTO PLUS (do grupo Pecuária Pé no Chão) para aferir ao máximo os GANHOS. Se necessário for pode-se também usar o SODOMIA PLUS. Também temos o CASCO PLUS para solucionar problemas de casco. Neste ambiente não temos usado controladores de moscas através do uso de produto homeopático, devido às reinfestações maciças, o que a princípio contraindica este uso.

CONFINAMENTO GRÃO INTEIRO: Modalidade de confinamento no qual se dispensa o Volumoso, e somente (praticamente) só se usa grãos, onde entra o grão do milho inteiro e um núcleo proteico peletizado, inserido ao redor de 15% em relação ao milho grão inteiro. Logicamente o nível de IONÓFOROS + Antibióticos incluso no núcleo mineral que por sua vez, neste caso está incluso no núcleo proteico descrito, em níveis elevados para evitar acidoses digestivas. Neste caso necessário se faz adaptar bem os animais à digestão sem ingerir fibras, a qual é “totalmente retirada” ao redor do 15° dia do confinamento após adaptação, ficando o milho grão inteiro a “governar” a mobilidade do Rúmen. É indicado confinar animais com mais de 440 kg, e por período curto (40 a 50 dias). Apresenta a vantagem de que não se necessita armazenar volumoso (nem necessita de misturadores), ficando simples a logística de uso. Otimizadores das respostas, passam por sais de Cromo III quelatados (incluso no Núcleo juntamente com os IONÓFOROS + Antibióticos), e pelo uso do de EQUALIZADOR PLUS e do PESO PASTO PLUS (do grupo Pecuária Pé no Chão) para aferir ao máximo OS GANHOS. Se necessário for pode-se também usar o SODOMIA PLUS.

Confinamento Auto Verde: Devido a custos crescentes tem surgido iniciativas para a elevação de massa verde ou feno em confinamentos, fazendo com que busquemos adequar a técnica de alta degradação da fibra vegetal no RÚMEN com fins a se conseguir bons ganhos com somente 1/3 da M. S. vindo de grãos. Pergunte sobre nosso Núcleo BR FIELD – CONF, elaborado para estes casos.

Para receber mais dados ou orientação, entre em contato:

www.pecuariapenochao.com.br (17) 9.9766-0402 ou gado@terra.com.br A/C Lemos, P.B. ou Chiquinho (17) 99783-3446 e 3267-3749 ou preencha seus dados em CONTATO (no Menu) deixando lá sua mensagem.

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...